rubem_grilo

Nascido em Pouso Alegre , Minas Gerais, em 1946, realizou suas primeiras xilogravuras em 1971. Ilustrou diversos jornais de 1973 a 1985, ano em que publicou o livro Grilo xilogravuras (Circo Editorial). Desde então, dedica-se essencialmente à sua obra, tendo realizado cerca de sessenta mostras individuais no Brasil e no exterior, bem como tomado parte de aproximadamente cento e vinte exposições coletivas, entre as quais se destacam as participações na Bienal de São Paulo em 1985 e 1998. Entre os prêmios recebidos, encontram-se o 2º prêmio da Xylon Internacional, Suíça, em 1990, o Golfinho de Ouro do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro em 2002 e o Prêmio de Artes Plásticas  Marcantonio Vilaça – Ministério da Cultura Funarte, em 2010, referente à aquisição de 500 obras  para o acervo do MNBA-RJ. Obras suas podem ser vistas nas revistas Graphis e Who’s Who in Art Graphic (Suíça), Novum Gerbrauchs­grafik (Alemanha), Print (Estados Unidos) e Idea (Japão). Foi curador das exposições Pensar gráfico (Paço Imperial, 1998), Mostra Rio Gravura (1999) e Impressões – Panorama da Xilogravura Brasileira (Santander Cultural, 2004). Vive e trabalha no Rio de Janeiro.

Espaço Expositivo

SOBRE A EXPOSIÇÃO
A exposição RUBEM GRILO EM DUAS DIMENSÕES, na Galeria MULTIARTE, apresenta doismomentos do artista. O primeiro abrange o intervalo de 1972 – 1984 – época de formação e amadurecimento – e, o outro, composto por duas séries miniaturas. Todas as obras são xilogravuras. A xilogravura é a técnica de impressão gráfica utilizando a madeira gravada como matriz.

Trata-se de uma exposição com um número significativo de obras, no total de 154gravuras

As 22 obras em formatos maiores (1972 -1984)permitem uma visão retrospectiva, ao pontuar a trajetória com trabalhos que refletem as mudanças que se sucedem ao longo desse período. As obras realizadas em 1972 e 1973 estão sendo mostradas pela primeira vez, sendo inéditas. Pertencem ao estágio de iniciação cujas referências absorvem as raízes do Expressionismo e da xilografia popular como dois parâmetros estéticos determinantes nos procedimentos dessa mídia, enraizados na cultura nacional a partir do Modernismo.

As xilogravuras em formatos miniaturas apresentam-se em duas séries: Capilares e Objetos Imaturos.

Capitular é a primeira letra, com tratamento decorativo, que abre o texto. Aparecem nos manuscritos medievais, e, é largamente utilizada na tipografia. A capitular como os demais ornatos tipográficos: vinhetas, frisos, etc., têm vínculos diretos com a xilogravura, que é a técnicautilizada na origem da impressão de textos e imagens.

Objetos Imaturos são utilitários anômalos, a partir de sapatos, cadeiras, bengalas, copos, tesouras, etc. As obras são desenvolvidas considerando que o humor, inerente na concepção dessas obras, aflora na compreensão do erro.

 

SOBRE A SELEÇÃO DAS OBRAS
A exposição se propõe estabelecer contrapontos: nos formatos das obras, nas fases presentes eao se propor complementar.

A escala de uma obra induz solucionar questões específicas de ocupação do espaço e sobre a representação temática. Ao sair de um formato maior para um espaço minúsculo surge de imediato a descontinuidade e a necessidade de síntese que podem servir com uma oportunidade de revisão e de escolha.

As obras em miniaturas pertencem a esse momento de inventário, de abertura temática, sem hierarquização, em benefício do prazer lúdico e poético.

A exposição da Galeria MULTIARTE acontece simultaneamente com outra exposição do artista na Caixa Cultural Fortaleza, o que fortalece sua presença na cidade.

A Galeria MULTIARTE, ao optar em mostrar obras pertencentes a outros estágios, soma e complementa o conhecimento deste artista, considerado um dos mais importantes gravadores vivos do país.

Links Relacionados

Jornal Diário do Nordeste | Caderno3

Malabarismo, 1984Criação entalhada

Com duas exposições simultâneas em Fortaleza, o artista Rubem Grilo reforça sua presença na cidade

A oportunidade faz o artista. Em temporada na Capital, o xilogravurista mineiro Rubem Grilo realiza duas exposições, no mesmo período. Enquanto “Rubem Grilo Xilográfico 1985 – 2012: Matrizes, Xilogravuras, Colagens e Desenhos” estreia amanhã na Caixa Cultural, “Rubem Grilo em Duas Dimensões” ocupa a Galeria Multiarte, a partir desta quarta (16). Leia mais

 

Jornal Diário do Nordeste

Rubem Grilo expõe suas obras inéditas na Capital

Os 154 trabalhos mostram parte da formação e também do amadurecimento da carreira do artista

Em 1971, o artista Rubem Grilo fez as suas primeiras xilogravuras. Desde então, ele realizou cerca de 50 mostras individuais e aproximadamente 100 exposições coletivas. Mas, nenhuma delas foi igual a “Rubem Grilo em Duas Dimensões”, inaugurada na noite de ontem na Galeria Multiarte, onde ele expõe algumas obras nunca antes vistas pelo público. Leia mais

 

Bolsa de Arte

Rubem Grilo em Fortaleza

A exposição “Rubem Grilo em duas dimensões”, na Galeria MULTIARTE, Fortaleza, Ceará, apresenta dois momentos do artista. O primeiro abrange o intervalo de 1972 a 1984 – época de formação e amadurecimento – e, o outro, composto por duas séries miniaturas. Todas as obras são xilogravuras, a técnica de impressão gráfica utilizando a madeira gravada como matriz. A exposição é composta de um número significativo de obras: 154 gravuras. Leia mais

Telejornais

Fonte: Bom Dia Ceará – TV Verdes Mares
Publicado em 21 de jan de 2013